Buscar
  • Lubben Locutor

Locução em cabine, vale a pena?

Afinal, cabine de locução resolve mesmo? Será o fim dos seus problemas?

Vamos por partes, antes devemos entender o que é tratamento acústico e isolamento acústico, sim, são coisas diferentes.


Tratamento acústico:


É o tratamento dado ao seu espaço de gravação para atenuar determinadas frequências, eliminar reverberações, etc, normalmente usa-se espumas acústicas, difusores, absorvedores, para se chegar a um bom resultado.

Mais e aquele cachorro do seu vizinho que não para de latir, o barulho de carro na rua? É, isso só com isolamento acústico.


Isolamento acústico. Trata-se de isolar sua sala de gravação para que ruídos externos não invadam seu espaço e interfiram no áudio, assim como evitar que sons produzidos no estúdio saiam. Esse isolamento dependerá muito do seu espaço, sendo às vezes, necessário revestir paredes com lã de rocha, instalar janelas antirruídos, portas blindadas, etc. Tanto para o isolamento acústico como para o tratamento recomenda-se procurar ajuda de profissionais com conhecimento na área.


Fato é que para deixar seu ambiente de gravação exatamente como precisa, vai gastar uma grana considerável, é aí que surge como alternativa a cabine de locução.


A cabine vai acabar com seus problemas?


Não, mais ajudará bastante. Se você é locutor (a) e grava em casa, a cabine será uma boa alternativa. Existem inúmeros modelos no mercado, inicialmente as cabines eram usadas apenas para exames de audiometria, sendo que começaram a ganhar nova usabilidade com locutores e seus estúdios. As cabines ajudam a atenuar sons externos, ou seja, tem um bom isolamento acústico, internamente por serem compactas ajudam a não reverberar o som fazendo um tratamento acústico (com ressalvas).


Talvez o grande ponto negativo de uma cabine é a sonoridade obtida, “som abafado”. Como disse existem inúmeros modelos atualmente, ao escolher a sua, busque por cabines não totalmente revestidas de espuma por dentro, o excesso de revestimento contribui para o som abafado. Opte por modelos “maiores”, quanto maior a cabine, melhor será a circulação sonora e por consequência o som será menos “abafado”.


Comecei minha carreira gravando em uma cabine, depois aos poucos fui melhorando meu espaço e uso a cabine em raras exceções. Abaixo seguem dois áudios para análise, ambos gravados com o mesmo setup, porém, dentro e fora da cabine (estúdio).




De maneira geral a cabine é uma boa alternativa sim, principalmente para quem mora de aluguel, em lugares de muito barulho, ou quer uma alternativa momentânea de "baixo custo".


Boas gravações e até próxima.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo